Fifa já barrou pedido holandês por tecnologia parecido com o da CBF

Fifa já barrou pedido holandês por tecnologia parecido com o da CBF

Erros dos árbitros são motivos de preocupação
Erros dos árbitros são motivos de preocupação

Assim como a CBF, a Federação Holandesa de Futebol (KNVB) também já solicitou à Fifa a liberação para testar a tecnologia de vídeo em jogos. Os holandeses, no entanto, tiveram seu pedido recusado.

Na Holanda, a ideia era bem semelhante com a do Brasil. Colocar um árbitro de olho no monitor para intervir em erros claros e indiscutíveis que possam interferir no rumo das partidas.

Entre os holandeses, a intenção era utilizar a tecnologia já nesta temporada, na Copa da Holanda 2015/16. Sem o aval, houve 34 jogos-teste, mas sem a prerrogativa de que os árbitros com acesso ao vídeo pudessem opinar.

O veto aconteceu em encontro do International Football Association Board (IFAB), que conta com votos da Fifa e das Federações Inglesa, Escocesa, Irlandesa e Galesa de Futebol. A entidade máxima do futebol, no entanto, afirma já estar capacitando profissionais para trabalharem com a tecnologia, o que aumenta a confiança holandesa de conseguir uma aprovação ainda neste ano.

Fora brasileiros e holandeses, os americanos, da Major League Soccer (MLS), também aparecem dispostos a utilizar recursos tecnológicos nos jogos.

No dia 14 de outubro, a CBF apresentará seu projeto em novo encontro do IFAB. Veja os pontos apresentados pela confederação brasileira nos quais os árbitros adicionais de tecnologia terão a prerrogativa de intervir:

– Dúvida se a bola entrou ou não no gol;
– Saídas da bola pela linha de meta, quando na mesma jogada ou contexto for marcado gol ou pênalti;
– Definição do local de tiros livres diretos, ocorridos nos limites da grande área, para definir se houve ou não pênalti;
– Gols e pênaltis marcados, possibilitados e evitados em razão de erro em lances de faltas claras/indiscutíveis, não vistas ou marcadas de modo claramente equivocado
– Impedimentos por interferência no jogo, caso na mesma jogada haja gol ou pênalti;
– Jogo brusco grave ou agressão física (conduta violenta) indiscutíveis não vistos ou mal decididos pela arbitragem;


Sem comentários