Conhecido por seu pioneirismo, o Fluminense novamente sai na frente. Agora, fora das quatro linhas. Desenvolvido após anos de pesquisa, o MAC (Método de Aceleração Cicatricial) é a mais nova ferramenta do departamento de fisioterapia do clube, o primeiro no mundo com acesso e conhecimento de tal ciência. O equipamento ajuda a reduzir em até 70% o tempo de recuperação pós-jogo e, principalmente, a cura de lesões. Confira o especial da FluTV, que mostra técnicas e aparelhos usados por profissionais do clube.

– Esse é um laboratório que se abre para o mundo. É preciso entender o tamanho e a dimensão disso aqui no Fluminense, é uma visão de 100 anos para frente da ciência – disse o coordenador de fisioterapia do clube, Nilton Petrone, o Filé, que depois completou:

– Esse conjunto de entendimento e compreensão, que antes estava distante para um fisioterapeuta na área do esporte, ele se descortina agora no Fluminense – disse.