A TV esportiva, neste período de bola parada por causa da quarentena, tem usado a criatividade para se reinventar. E uma ideia que os diretores de televisão tiveram foi a de reprisar grandes momentos do esporte nacional, de medalhas olímpicas até títulos mundiais da seleção brasileira de futebol.

E, em algumas dessas transmissões, as emissoras escolheram manter as narrações originais. Em outras, foram realizadas novas narrações, com equipe completa, incluindo grandes comentaristas e até jogadores que protagonizaram os duelos reprisados.

Em cima disto, no último domingo, a filha do ex-goleiro do Fluminense, Felix, campeão da Copa de 70 como titular, fez um longo desabafo. Patricia Rinaldi Venerando Soares, a Pati Venerando, não se conforma que novos jornalistas, que participam das reprises dos jogos da Copa de 70, estão se baseando simplesmente pelo que falavam alguns cronistas da época sobre o seu pai.


– Fiquei muito triste de ver que, apesar de quererem fazer uma homenagem dos 50 anos do tri, e apesar de serem ótimos jornalistas, falta um pouco de experiência, aprendizado, lição de casa para saber o que aconteceu lá, né? Sempre faz falta um repórter ou um jornalista daquela época para ter propriedade do que se sentiu e do que se viveu. É diferente você pegar uma moça, que hoje você tem muitas mulheres no futebol, graças a Deus. Eu amo e joguei futebol. Mas são todas jovens. E elas não sabem. Então o que que elas veem? Uma reportagem ou um repórter, inclusive o próprio João Saldanha, que sempre meteu o pau no meu pai, mas muitos jornalistas antigos que falavam mal. ‘Ah, ele sai mal do gol, ele faz isso, ele faz aquilo’. E aí você copia e cola. Não tem aquela propriedade de quem realmente viveu, de quem realmente sabe que não tinha treinador de goleiros naquela época, entre outras coisas – desabafou a filha do goleiro de 1970.

– Tem muito o que eles aprenderem ainda e buscar informação para poder falar. Eu fiquei muito chateada assistindo ao jogo contra o Peru, que de repente quem estava comentando falou: ‘Nosso goleiro era ruim, mas o deles era pior’. Isso, eu acho que para uma homenagem, e para os títulos que meu pai ganhou, não cabe alguém agora comentar uma coisa como essa – continuou Pati.

A filha de Félix se queixou também do fato de a defesa de Félix contra a Inglaterra, dificílima e imprescindível para o triunfo brasileiro, ter sido deixada de lado pela equipe, enquanto o lance envolvendo o arqueiro Gordon Banks e Pelé foi exaltada até mesmo antes de a reprise começar.

– No jogo da Inglaterra, todas as curiosidades eram só sobre a Inglaterra, sobre o Banks, fizeram lives com os goleiros atuais e com alguns que pararam, inclusive o Rogério Ceni, falando sobre essa defesa. Agora, eu não vi um goleiro sendo chamado para falar sobre a defesa que meu pai fez que foi a nocaute, e só acordou de verdade quando estava descendo para o intervalo – concluiu Pati Venerando.