(Foto: Maílson Santana/FFC)

No Fla-Flu do último domingo, vencido pelo Fluminense por 1 a 0, no Maracanã, o lateral Igor Julião marcou um golaço de fora da área, lá no ângulo, no lance que deu o triunfo ao Tricolor no clássico. Foram os primeiros três pontos do Time de Guerreiros no Carioca de 2021.

Em entrevista coletiva nessa última quarta-feira, no CT Carlos Castilho, na Barra da Tijuca, o atleta revelado nas categorias de base de Xerém respondeu se o fundamento é uma característica própria que sempre teve ou se treina chutes de longa distância.

– Eu tento em alguns jogos finalizar de fora da área, mas por eu ser um jogador de lateral as vezes acaba sendo mais difícil. Surgiram duas oportunidades no Fla-Flu. Fiz um gol parecido no Samorim, só que chutando de esquerda. Não acho que seja uma característica minha, na base a gente vai pegando com o tempo, de acordo com a equipe que você tá jogando, com o jogo. Aquele chute não foi planejado, eu já estava bem cansado naquele momento do jogo, eu perdi a bola e faço a pressão pós-perda, uma coisa que é muito trabalhada aqui, quando a gente perde a bola já pressiona pra pegar. Foi por extinto, roubei a bola, deu a vontade, chutei e fui feliz – disse ele.