(Foto: Mailson Santana - FFC)

A saída precoce de Metinho para o Troyers (FRA), clube que pertence ao Grupo City, deixou a família do jogador chateada. Em entrevista exclusiva ao NETFLU, o pai do meio-campista, Abel Silu, confirmou a informação do site número um da torcida tricolor de que Roger Machado não gostou do pedido do jovem por chances e contou mais detalhes da transferência imediata.

– A situação é que o Metinho não está jogando e o Manchester tinha combinado com eles (diretoria do Fluminense), mas foram covardes e não botaram o moleque para jogar. Só deram chance pra ele uma vez, contra a Portuguesa. E ele jogou bem, depois não foi mais escalado. Depois de alguns dias, ele foi pedir para ter mais chances e eu soube que o Roger achou ruim essa atitude. E não o usou mais. Imagine que você tem um filho dentro casa, com fome e o pai vai dar castigo quando ele pede comida. Foi isso o que fizeram com o Metinho no Fluminense – criticou Silu.

Segundo o pai de Metinho, havia a promessa que o volante seria utilizado na equipe profissional do Fluminense.

– Sim. Segundo o empresário e o que está no papel, disseram que ele não desceria mais, que jogaria nos profissionais. Nos primeiros dias ele treinou no profissional. Ele já está vendido, encheu o cofre do Fluminense. E tinham que tratá-lo com mais respeito, cumprindo o prometido. Estou muito magoado. Não esperava isso. Não mesmo.

O jovem de 17 anos ficou abalado com a situação, contou ainda Abel Silu. O fato de ter sido prometido minutagem nos profissionais e isso não ter ocorrido mexeu com o psicológico do congolês naturalizado brasileiro.

– (A cabeça) Não está muito boa. Ele ficou magoado pela forma como foi tratado. Ele não entendia porque não era aproveitado pelo Fluminense. Ele criou uma expectativa de entrar e depois não entrou mais. Isso deixou ele muito triste. Ele foi bem quando teve a chance.