(Foto: Lucas Merçon)

São 180 minutos com a camisa do Fluminense, e Paulo Henrique Ganso, reforço mais badalado para a temporada, passa por um período de adaptação aos novos companheiros e ao clube.

Contra o Resende, o camisa 10 esteve pouco inspirado, assim como toda a equipe. Essa oscilação não muda em nada a confiança irrestrita que a comissão técnica deposita no meia, contratado para dar qualidade ao passe final tricolor e cadenciar o jogo quando necessário. O discurso é claro: paciência para espantar qualquer cobrança precipitada. A primeira impressão do astro, no entanto, foi positiva, já que a atuação diante do Bangu foi aprovada.

Em Moça Bonita, Ganso tentou encaixar alguns passes, mas não teve sucesso. Na saída do campo, o próprio jogador reconheceu que o Flu esteve abaixo da média contra os alvinegros. Ele voltará a ter oportunidade na semana que vem, diante do Ypiranga-RS, pela Copa do Brasil.