Foto: Leandro Dias - NETFLU

O Fluminense obteve o desbloqueio das contas do processo movido pelo ex-diretor financeiro Humberto Palma. Essa desobstrução aconteceu após às 16h de sexta-feira. Entretanto, o clube segue com outras contas retidas, conforme revelou o vice-presidente de finanças Diogo Bueno, em entrevista ao NETFLU na tarde deste sábado.

– Tem umas contas que estão bloqueadas há algum tempo por uma série de ações judiciais. Somam mais ou menos R$ 1 milhão e pouco. Teve uma outra que foi desbloqueada no fim do dia de ontem (sexta-feira) referente ao Humberto Palma. Mas o clube tem outras bloqueadas por uma série de motivos, que estamos tentando desbloqueá-las. Essa ação do Humberto conseguimos resolver – contou Diogo.

O dirigente explica que essas contas bloqueadas não interferem pontualmente no pagamento de salários a funcionários e sim por ausência de capital.

– Essas contas não inviabilizam diretamente o pagamento de salários. Estamos com dificuldades em função do bloqueio do Wellington Nem. Já pagamos R$ 12 milhões referentes a esse bloqueio. Corre o risco de atrasar o salário, mas não por conta desses bloqueios, mas pela dificuldade de recursos.