Foto: Divulgação/Conmebol

O Fluminense não terá apenas um prejuízo esportivo se for eliminado na fase de grupos da Copa Sul-Americana. Caso o clube das Laranjeiras não vá para o mata-mata, uma quantia importante em dinheiro deixará de entrar em seus cofres. Ou seja, o Flu receberia R$31,6 milhões de reais além do que já ganhou, se levantasse o título da segunda competição mais importante do continente.

Na fase de grupos, o Fluminense terá direito a receber US$ 900 mil (R$ 4,1 milhões) pelos três jogos com o seu mando de campo. Caso avance para as oitavas de final, receberá mais US$ 500 mil (R$ 2,3 milhões). A classificação para as quartas de final vale US$ 600 mil (R$ 2,7 milhões) nos cofres tricolores.

Estar na semifinal e ter direito a disputar um lugar na decisão renderá outros US$ 800 mil (R$ 3,6 milhões). Perder na final, renderá US$ 2 milhões (R$ 9,2 milhões). Além de poder gritar “é campeão”, o vencedor do jogo decisivo será agraciado com US$ 5 milhões (R$ 23 milhões).


É importante ressaltar que, para avançar à próxima fase, o Fluminense precisa vencer o Oriente Petrolero, na Bolívia, por seis gols de diferença e torcer por um empate entre Junior Barranquilla (COL) e Unión Santa Fé (ARG).

Veja a premiação destrinchada da Copa Sul-Americana:

Primeira fase: US$ 225 mil (R$ 1 milhão) por jogo como mandante
Fase de grupos: US$ 300 mil (R$ 1,3 milhão) por jogo como mandante
Oitavas de final: US$ 500 mil  (R$ 2,3 milhões)
Quartas de final: US$ 600 mil (R$ 2,7 milhões)
Semifinal: US$ 800 mil (R$ 3,6 milhões)
Vice-Campeão: US$ 2 milhões (R$ 9,2 milhões)
Campeão: US$ 5 milhões  (R$ 23 milhões)