Fora de casa, o Fluminense estreou no Campeonato Brasileiro com um decepcionante empate de 0 a 0 com o São Paulo, neste sábado, no Morumbi. Fora de casa e diante de um dos considerados favoritos ao título, poderia até se considerar um bom resultado, mas diante do domínio tricolor e das chances perdidas, fica o sentimento de que o início de competição poderia ter sido melhor. Nenê chegou a desperdiçar um pênalti.

O Flu fez um ótimo primeiro tempo. Bem posicionado, praticamente não deu chances ao time da casa. E criava bem. Com menos de cinco minutos, Egídio achou Abel Hernández e o gringo parou em boa defesa de Tiago Volpi.

A equipe tricolor tinha boa postura. Os laterais chegavam ao ataque e os pontas também davam opções. Substituto de Fred (com gastroenterite), Hernández também cumpria bem o papel do pivô. O Fluminense teve a chance de ir para o intervalo na frente. O uruguaio sofreu pênalti e Nenê cobrou nas mãos do goleiro paulista. Um detalhe na cobrança. O meia tricolor tomou grande distância e o zagueiro adversário Miranda aproveitou para fazer uma tremenda catimba. Ficou à sua frente quando ele saiu da meia-lua. Após muita discussão, o veterano errou a batida. O árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques deveria ter se imposto e acabado com a palhaçada, mas não o fez. Ainda assim, o camisa 77 também parece ter entrado na pilha.

O Flu voltou bem pro segundo tempo e com menos de um minuto voltou a ter chance clara. Gabriel Teixeira recebeu lindo passe de Martinelli e finalizou bola que Volpi desviou e escorreu até bater na trave. Um pecado.

Com o passar do tempo, a equipe tricolor seguiu melhor em campo, mas sem conseguir voltar a criar oportunidades claras de marcar. No fim, ficou um gosto amargo por ter dominado um adversário que nem sequer finalizou com perigo e perdido chances demais de iniciar a competição com uma vitória fora de casa.

O Flu volta a campo pelo Brasileiro no próximo domingo, contra o Cuiabá, no Maracanã. Antes disso, joga no mesmo local, na quarta, frente ao Bragantino, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil.

O Fluminense jogou com: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago (Wellington, 43′ do 2ºT) e Nenê (Cazares, 39′ do 2ºT); Caio Paulista (Kayky, 28′ do 2°T), Gabriel Teixeira (Luiz Henrique, 39′ do 2°T) e Abel Hernández (Raúl Bobadilla, 28′ do 2ºT).