2A diretoria do Fluminense, após décadas, enfim, pedirá, de forma oficial, o reconhecimento do título de 1952 como Mundial de Clubes. O clube está em fase final de reunir documentos da segunda edição da Copa Rio (a primeira foi vencida pelo Palmeiras) e enviará à Fifa a papelada.

– Nós procuramos o ofício que teria sido enviado, mas não achamos. Penso que não obtivemos resposta. Nossa administração sempre valorizou as conquistas do passado. E, agora, ao concluir a reunião de diversos documentos e material da imprensa da época, vamos solicitar de novo. Eu me considero campeão do mundo, assim como o clube. A formalização do órgão máximo do esporte tira qualquer dúvida, afinal, o brasileiro tem dificuldade de reconhecer o valorizar o passado – explica Peter Siemsen, presidente tricolor, que utiliza a Taça de Prata de 1970 como exemplo:

– Penso que o paralelo com o Brasileirão de 70 ajuda a entender a importância da competição. Na época, após o tri mundial do Brasil, os jogadores daquela conquista atuavam no país. E o Fluminense foi campeão, título que viria a ser reconhecido pela CBF muito tempo depois (em 2010) – completa o presidente tricolor.


Sem comentários