(Foto: DIvulgação/Fluminense)

O Fluminense fechou parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol para uma série de ações e projetos de combate ao racismo. O vínculo é um importante passo do clube em seu posicionamento institucional de luta contra todo e qualquer tipo de preconceito. Para celebrar o acordo, os jogadores do Tricolor vão estampar na armadura um patch da instituição na partida deste domingo (7), contra o Cuiabá, no Maracanã.

As camisas de seis jogadores serão leiloadas na plataforma da Play For a Cause. Metade da verba arrecadada será destinada ao Observatório, enquanto a outra parcela será repassada à “Basquete Cruzada”, uma ONG que usa o esporte e a cultura como ferramenta de inclusão.

Pelos termos do contrato, o Observatório da Discriminação Racial no Futebol prestará serviços de auxílio e consultoria para a instrumentalização e adoção de políticas de diversidade dentro do clube. Entre elas, o apoio em materiais didáticos para funcionários e atletas (profissionais e das categorias de base) sobre a temática de inclusão, diversidade e práticas antirracistas, além de parceria na criação de conteúdo e comunicação em campanhas institucionais.


– É uma parceria histórica para o Fluminense, que reforça nosso trabalho de inclusão e combate a qualquer tipo de preconceito. A luta contra o racismo no futebol deve ser intensificada para acabar de vez com cenas que, infelizmente, continuamos a assistir em nossos estádios – afirmou Mário Bittencourt