Imagem de um dos reparos feitos no ano passado na cobertura do estádio das Laranjeiras (Foto: Maílson Santana/FFC)

Enquanto a bola já rola nos gramados do Rio de Janeiro, a contragosto do Fluminense, o clube, em si, se mantém firme ao seu posicionamento de que ainda é cedo para a retomada das atividades. O NETFLU apurou, neste sentido, que dificilmente a sede de Laranjeiras será aberta antes do dia 15 de julho. E a cúpula do clube ainda estuda se estenderá mais ainda este período.

O mesmo vale para as obras de grande porte. Paralisadas, elas ainda não têm data para serem retomadas, como no caso da cobertura do Estádio Presidente Manoel Schwartz, que sofre diversos danos regularmente por conta de chuvas e ventanias.

Em razão da pandemia de coronavírus, o clube não efetuou reparos no teto, já que obras grandes que dependiam de andaime estavam proibidas por decretos municipais e estaduais. O Tricolor trabalha para resolver a questão antes do final da temporada.