(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Além de garantir a volta ao G4 (com a possibilidade até de ficar em terceiro), uma vitória do Fluminense diante do Vasco, neste domingo, em São Januário, encerrará diversas escritas negativas no clássico. Uma delas, inclusive, já dura 60 anos.

Foi em 1960 a última vez que o Tricolor teve um ano só de vitórias diante do Cruz-Maltino, como mostra o site Uol. Naquele ano, foram três triunfos em três encontros, todos no Maracanã. Os jogos valeram pelo Campeonato Carioca e Rio-São Paulo. Maior artilheiro da história do clube, o centroavante Waldo marcou cinco dos seis gols tricolores sobre o rival nas três partidas, que terminaram com placares de 3 a 2, 2 a 0 e 1 a 0. O time das Laranjeiras tinha ainda ídolos como Castilho, Pinheiro, Jair Marinho, Altair, Telê e Escurinho.

Na atual temporada, o Fluminense já ganhou do Vasco duas vezes. Fez 2 a 0 no Estadual e 1 a 0 no Brasileiro. Se fizer a trinca neste domingo, de quebra, conseguirá superar o adversário em turno e returno na competição nacional pela primeira vez nos pontos corridos.

Saiba os anos em que Fluminense e Vasco fizeram 100% um contra o outro:

Vasco – 1923 (3), 1949 (3), 1982 (2) e 2019 (3)
Fluminense – 1939 (4), 1942 (3) e 1960 (3)
** entre parênteses o número de jogos no ano

Outras escritas são “mais recentes”, como aponta o site ge. A última vitória do Flu em São Januário diante dos donos da casa foi há quase 48 anos. Pelo Torneio Internacional de Verão de 1973, o Tricolor superou o Vasco no seu estádio por 1 a 0, com gol de Lula aos 42 minutos do segundo tempo. A competição amistosa reuniu, além dos dois clubes cariocas, Argentino Juniors e Atlanta, da Argentina, e terminou com o Fluminense campeão.

Do último triunfo para cá, as equipes se encontraram 13 vezes no estádio vascaíno, com cinco empates e oito derrotas do Flu.

O outro jejum é o tempo em que o Fluminense não vence o Vasco três vezes na mesma temporada. A última vez foi em 1989, há 31 anos.

Na ocasião, dois desses jogos foram pelas quartas de final da Copa União, como foi chamado o Brasileirão daquele ano, mas as partidas foram realizadas em janeiro e fevereiro do ano seguinte. A trinca veio meses depois, com um 2 a 0 no Carioca.