(Foto: Leonardo Brasil/Fluminense)

Quando o volante Alexsander tomou a bola no meio de campo, arrancou em velocidade e rolou para Matheus Alves tocar na saída do goleiro do Vasco, os Moleques de Xerém puderam gritar pela oitava vez no ano “É campeão”. O título do Carioca Sub-20, conquistado em São Januário, ganhando dos donos da casa por 3 a 0 mostrou mais uma vez a força do trabalho realizado na base do Fluminense.

O Diretor Executivo da Base, Antônio Garcia, falou sobre o trabalho desenvolvido em Xerém e parabenizou os jovens por mais um título conquistado com a camisa do Tricolor.

– Nosso principal objetivo aqui em Xerém é desenvolver os meninos para o futebol profissional, mas sabemos que o Fluminense tem a vitória em seu DNA. Acredito que as duas coisas possam andar juntas: títulos e formação. Além de conseguirmos atletas vencedores, acostumados com jogos decisivos, estar em finais nos proporciona atuar em todos os jogos possíveis no ano para aquela categoria. E estar jogando e participando de decisões é parte fundamental para o desenvolvimento dos jogadores da base do Fluminense – explicou.


A quantidade de títulos dos Moleques de Xerém impressiona. Juntando com os oito já conquistados em 2022, o Flu conquistou 41 títulos na base nos últimos quatro anos. Entre os mais importantes estão o Brasileirão Sub-17 da CBF, em 2020, o bicampeonato Carioca Sub-20 (2021 e 2022), os dois títulos da Copa Nike Sub-15 (2019 e 2022) e o Torneio Internacional do Chile Sub-18, em 2021.