Fluminense supera entregada de Gum e empata fora com o Coritiba

Fluminense supera entregada de Gum e empata fora com o Coritiba

Gum errou no lance do gol do Coritiba (Foto: Nelson Perez - FFC)
Gum errou no lance do gol do Coritiba (Foto: Nelson Perez – FFC)

Rodrigo Mendes

O Fluminense jogou bem, foi superior ao Coritiba, mas ficou apenas no empate por 1 a 1 na noite desta quarta-feira, no Couto Pereira. Com mais um erro de Gum (que já teve atuação patética no domingo passado contra o Flamengo), o Tricolor saiu perdendo e foi buscar a igualdade. Henrique fez o gol do time da casa e Marcos Júnior deixou tudo igual. O resultado não foi bom e o time das Laranjeiras segue longe do G4 do Campeonato Brasileiro.

Comandado pela garotada do meio de campo para a frente, o Fluminense teve um início de jogo promissor. Ficava mais com a posse de bola e encurralava o Coritiba em seu campo de defesa. Nos pés de Gustavo Scarpa saíam as melhores oportunidades. Antes mesmo dos cinco minutos, o apoiador já havia obrigado Wilson a fazer boa defesa em chute de fora da área.

Em sua posição de origem, Gustavo Scarpa se consolidou como o principal articulador de jogadas e também chegava para finalizar. O Fluminense estava bem postado e dominava as ações ofensivas. Aí entrou em campo a máxima “quem tem Gum tem medo”. O zagueiro se enrolou todo em uma saída de bola e, sem opções, jogou a bola para a lateral. Até aí, tudo bem. Porém, perdeu um tempão reclamando de uma suposta falta de Kléber (que não houve) ou com seus companheiros por não receber ajuda no lance e não recompôs a posição. Aí Thiago Galhardo recebeu às suas costas e tocou para Henrique abrir o marcador. Tá difícil aturar o “guerreiro”…

Assim como no primeiro tempo, o Fluminense voltou melhor no segundo e armou uma blitz para cima do Coritiba. Jean, numa bomba em cobrança de falta, obrigou logo cedo Wilson a fazer grande defesa espalmando a bola no travessão. Gerson também retornou mais ligado e passou a dividir com Scarpa a responsabilidade de criar no meio de campo. As oportunidade seguiam saindo e, depois de perder chance incrível, Marcos Júnior fez um belo gol ao receber na área, limpar a marcação e tocar no canto para deixar tudo igual no placar.

No embalo do empate, o Fluminense continuou buscando o ataque e poderia até ter chegado à vitória. Enderson, então, passou a mexer na equipe. Sacou Marcos Júnior (que sentiu) e Gerson para as entradas de Vinícius e Osvaldo, respectivamente. No fim, porém, errou ao tirar Gustavo Scarpa e lançar Edson. Mandou mal e a igualdade acabou sendo inevitável.

O Fluminense jogou com: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Antônio Carlos e Victor Oliveira; Douglas, Jean, Gustavo Scarpa (Edson), Gerson (Osvaldo) e Marcos Júnior (Vinícius); Michael.


Sem comentários