O Fluminense se firmou de vez como um postulante ao G6 do Campeonato Brasileiro. Com gol relâmpago de Fred em cobrança de pênalti, venceu o Internacional por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pela 35ª rodada do Campeonato. Com o resultado, além de abrir quatro para o próprio Colorado, oitavo lugar, chegou a 51 pontos e encostou no Bragantino, sexto.

A partida não poderia começar melhor para o Fluminense. Com apenas um minuto, Fred tentou passe para a área e Bruno Méndez meteu o braço na bola. Pênalti e gol relâmpago na cobrança perfeita do capitão tricolor. O gol cedo deu uma característica ao jogo bem clara. O Inter tentando sair mais e o Flu explorando contra-ataques.

Os colorados passaram a ter mais posse e dominar territorialmente. De chance perigosa mesmo só uma. Edenilson bateu falta para a área e Cuesta cabeceou para brilhante defesa de Marcos Felipe. Com espaço para contragolpear, faltava ao Fluminense um pouco de capricho no último passe ou finalização. Caio Paulista bateu uma por cima e Luiz Henrique outra cruzada, que, por pouco, Fred não alcançou. A movimentação de Calegari (jogando no meio) e Yago era importante para a transição ofensiva. Dos laterais, Marlon chegava mais ao fundo, enquanto Samuel Xavier segurava mais.

No segundo tempo o panorama se manteve. E de maneira perigosa. O Inter continuava mais presente no ataque e o Flu muito retraído. Porém, com o decorrer da hora, passaram a aparecer muitos espaços para matar o confronto. Caio Paulista, por exemplo, teve duas. Numa delas, tentou invadir a área e foi desarmado. Na outra, em linda enfiada do contestado Wellington, diga-se de passagem, demorou a fazer o passe para Jhon Arias livre pelo meio e permitiu a reação da defesa gaúcha. Nos acréscimos, ainda deu tempo de Paulo Victor ser expulso diretamente por falta criminosa em Yago.

Por fim, o 1 a 0 ficou de bom tamanho, apesar do sofrimento e nervosismo já costumeiros em jogos do Flu. No domingo, o Tricolor vai ao Mineirão encarar o líder Atlético-MG.

O Fluminense jogou com: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Luccas Claro, David Braz e Marlon; Wellington, Calegari (Manoel, 44′ do 2ºT) e Yago; Luiz Henrique (Jhon Arias, 21′ do 2ºT), Caio Paulista (Lucca, 36′ do 2ºT) e Fred (Bobadilla, 21′ do 2ºT).