O Fluzão mostrou sua força. Jogou como time grande, com atuação maiúscula e, exceto pelo recuo no fim, deu um show de bola no Monumental de Núñez para vencer o River Plate por 3 a 1, nesta terça, e passar para as oitavas de final da Copa Libertadores como o primeiro colocado no difícil Grupo D. Caio Paulista, Nenê e Yago fizeram os gols tricolores. Girotti descontou.

Com postura firme, o Fluminense teve um excelente início da partida. Marcava a saída de bola dos argentino e procurava armar as jogadas. Samuel Xavier e Egídio chegavam constantemente pelas laterais, os dois pontas (Caio Paulista e Gabriel Teixeira) também davam opção o tempo inteiro.

O bom futebol apresentado quando Samuel Xavier achou Fred fora da área e o atacante fez passe perfeito para Caio Paulista abrir o marcador. Justiça no placar. Mas o River é um adversário que não pode ser menosprezado e chegou a assustar com Carrascal acertando um chute na trave.

Ainda assim, o Flu não se assustou e continuou trabalhando com a bola no pé. Mais uma vez, o camisa 9 recebem em boas condições e acertou nova assistência precisa. Mandou por cima da defesa adversária e Nenê soltou o pé, ampliando a vantagem tricolor. Um primor. No último lance da primeira etapa, o Vovô ainda bateu falta com perigo, na rede pelo lado de fora. O goleiro Armani ficou apenas rezando.

Sem parar de jogar, o Fluminense voltou para o segundo tempo com a mesma vontade do início. Logo de cara, Fred achou Yago e o meia finalizou no travessão. Era o aviso que os donos da casa não teriam qualquer moleza ou facilidade.

Num lance morto no ataque (com a jogada já interrompida), Jonathan Maidana resolveu dar uma ajudinha a mais para o Flu. Largou uma cotovelada na cara de Caio Paulista e ganhou vermelho direto.

Os minutos finais do duelo foram de apreensão. Os argentinos, em casa e sob risco de serem eliminados, tentaram o abafa. O Tricolor, mesmo com um a mais, fechou-se e passou a apostar nos contra-ataques. A recuada cobrou seu preço e, aos 40, Girotti descontou. Mas a noite era do Fluzão! Nos descontos, Abel Hernández debochou e substituiu Fred à altura. Num contra-ataque mortal, o uruguaio prendeu a bola e esperou a passagem de Yago. O aguerrido meia foi premiado pela atuação voluntariosa e sacramentou a classificação.

Parabéns pelos 120 anos, River! Isso é Fluminense!

O Fluminense jogou com: Marcos Felipe, Samuel Xavier (Calegari, 30′ do 2ºT), Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (Wellington, 38′ do 2°T), Yago e Nenê (Cazares, 38′ do 2ºT); Caio Paulista (Luiz Henrique, 28′ do 2ºT), Gabriel Teixeira e Fred (Abel Hernández, 28′ do 2ºT).