Lanzini fez parte do começo da campanha do Fluminense rumo ao título brasileiro em 2012 (Foto: Nelson Perez - FFC)

Após vender Darío Conca para o futebol chinês, o Fluminense ficou órfão e buscou no mesmo país do ídolo um nome capaz de preencher a lacuna no coração do torcedor. O escolhido na ocasião foi o jovem Manuel Lanzini. Aos 18 anos, foi emprestado pelo River Plate (ARG) por um ano. Em entrevista ao portal “90 min” relatou como foi a oportunidade de jogar no Tricolor.

– Como experiência foi bárbara, o que vivi, a cidade, as pessoas que me trataram muito bem, o clube também. Estive com grandíssimos jogadores que o Fluminense tinha: Deco, Fred, Rafael Sobis, Thiago Neves, um montão de jogadores que quando era se é jovem aprende muitas coisas. Por esse lado foi ótimo. Tomei essa decisão com a minha família porque acreditei que era o melhor para a minha carreira e o que necessitava naquele momento e foi.

Lanzini estreou em agosto de 2011 pelo Fluminense e nos seus primeiros duelos encantou os torcedores com técnica refinada e visão de jogo. Oscilou e acabou perdendo espaço no time titular. Foram 42 partidas disputadas, 20 como titular, e cinco gols marcados.