Briga judicial envolvendo Fred e o Atlético-MG também tem o Cruzeiro na questão (Foto: Reprodução Flu TV)

Em guerra judicial com o Atlético-MG, Fred teve recurso negado na Justiça do Trabalho de Minas Gerais, na última terça. O clube mineiro cobra do atacante do Fluminense os R$ 10 milhões previstos em multa por sua transferência para o Cruzeiro em 2018. Após três anos de disputa, o cálculo dos mineiros é que a dívida já tenha quase dobrado (fazem cálculo na casa dos R$ 18 milhões) por conta da correção monetária e eles podem entrar já com ação de execução. O clube também deve ao centroavante algo na casa dos R$ 2 milhões entre salários e outros vencimentos pela época que jogou por lá.

— Terminando na Justiça do Trabalho, com o recurso dele sendo inadmitido, ele ainda poderá fazer um “agravozinho”, mas seria para ganhar um pouco mais de tempo. Porém, nada impede que a gente possa entrar agora, já, com uma execução. O que irá acontecer. Mas o que seria essa execução? Um (pedido) de penhora de bens, só que ele pode opor embargos, não é algo simples. Então, é um crédito respeitável que o Atlético tem. Agora, dizer para você que vai sair amanhã ou daqui dois meses, eu não posso – afirmou José Murilo Procópio, vice-presidente do Galo.

A situação, porém, não deve terminar em breve. Para entrar com ação de execução, o Atlético tem de fazer, entre outras ações, levantamento dos bens do jogador.

Há ainda possibilidade de um acordo. Fred também tem o Cruzeiro na situação. Uma vez que a Raposa, quando de sua transferência, entrou como responsável por pagar a multa ao Atlético-MG caso houvesse derrota na Justiça.

Fred tem nota promissória do Cruzeiro, na qual os avalistas são Wagner Pires de Sá e Itair Machado, ex-dirigentes celestes. A segunda garantia é um contrato de penhor no qual, se o jogador fosse condenado a quitar a dívida, a Raposa seria a responsável pelo pagamento dos R$ 10 milhões, dando como promessas de pagamento os créditos que o Cruzeiro receberia de contratos de transmissão dos jogos na TV.

Explica-se: quando chegou a um acordo para a rescisão com o Atlético-MG, havia uma cláusula para que em eventual transferência direta para o Cruzeiro, o que aconteceu, para o pagamento de uma multa de R$ 10 milhões por parte de Fred.