Parceiro mais antigo do Fluminense na atualidade, a Frescatto, que estampa a região dos ombros no uniforme do time, pretende seguir patrocinando o Tricolor. O contrato anterior terminou no dia 31 de janeiro e um novo acordo vem sendo trabalhado. A ideia é alterar o formato da parceria.

– A gente vai continuar, temos a intenção de continuar. Vamos mudar um pouco o formato da parceria, mas a intenção é seguir sim. A ideia é continuar no mesmo local (ombros). Somos muito abertos, parceiros do clube, independentemente de tudo. A gente tem vontade de continuar, mas se tiverem propostas melhores, ficaremos feliz pelo clube. Estamos muitos felizes por esses três anos – destacou Thiago de Luca, um dos donos da Frescatto, em entrevista exclusiva ao NETFLU.

Apesar de não ter, por ora, nenhuma obrigação de seguir estampando a marca da empresa na camisa e backdrops, o Fluminense optou por não modificar nada enquanto conversa com a Frescatto.

– O Fluminense mantém tratativas para a renovação do contrato de patrocínio com a Frescatto, e ,portanto, a marca da empresa continuará a ser exibida pelo clube – explicou o clube, em comunicado enviado ao site número 1 da torcida tricolor.

O Fluminense recebia em torno de R$ 4 milhões anuais, entre produtos alimentícios enviados para Xerém e dinheiro. A tendência é que o valor seja menor, embora não tenha sido informado por nenhuma das partes. Também não há data definida para a resolução do patrocínio.

– Ainda não tem um prazo. Às vezes as notícias pegam tão mal que eu, como torcedor, fico preocupado. Nem gosto de falar muito, sendo completamente sincero – concluiu o responsável pela Frescatto.