Funcionários e torcedores protestam em frente à Procuradoria

Funcionários e torcedores protestam em frente à Procuradoria

Torcedores protestaram com carros de som e faixas (Foto: Paulo Sérgio - Lancepress)
Torcedores protestaram com carros de som e faixas (Foto: Paulo Sérgio – Lancepress)

Entre funcionários e torceores do Fluminense, cerca de 100 pessoas protestaram em frente à sede da Procuradoria Geral da Fazenda, no Centro do Rio de Janeiro. Três manifestantes foram escolhidos para entregar ao procurador Agostinho Neto a reinvindicação pedindo isonomia no tratamento das negociações das dívidas com os clubes (o documento continha mais de 1400 assinaturas).

O movimento teve direito a carro de som e faixas com palavras de ordem. Uma delas dizia o seguinte: “650 empregados esperando por esse acordo”. No Fluminense, apenas os funcionários com salários inferiores a R$ 2 mil mensais estão com os vencimentos em dia devido às dificuldades do clube com as penhoras.

– É uma situação muito complexa, as pessoas com os salários mais baixos tem recebido em dia, com muito esforço. Só que eles não sabem se vão receber no mês que vem por conta desse problema. Se não tiver uma solução, o clube fica engessado. O empregado que fica três meses sem receber vira uma catástrofe a vida da pessoa – disse Ricardo Conceição, que é gerente administrativo e trabalha no clube há quatro anos. Ele foi um dos que entregou o abaixo assinado para a Procuradoria.