Diniz diz que faltou agressividade e assume responsabilidade no Uruguai: “Time não soube construir”

Treinador analisou a derrota e lembrou que seus trabalhos não ocorrem de "forma linear", mas crescem com o tempo
Pinterest LinkedIn Tumblr

Em jogo ruim, o Brasil foi derrotado por 2 a 0 pelo Uruguai, no Estádio Centenário, em Montevidéu, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026. Após a partida, o treinador Fernando Diniz assumiu a responsabilidade no fraco desempenho da equipe e analisou o confronto.

– Temos uma certa tendência a fazer uma análise simples para problemas complexos. Se tivesse razão, com o Neymar teríamos muita profundidade e chances criadas. Não foi o que aconteceu. No segundo tempo, fomos até levemente melhores do que no primeiro. O time como um todo não foi bem na parte da criação. O jogo foi amarrado, costurado, e faltou articulação. Não por conta de um jogador ou outro. Faltou porque o time não soube construir. Neste sentido, o principal responsável sou eu mesmo. O Neymar saiu faltavam quatro, cinco minutos para o fim do primeiro tempo e em momento algum tivemos articulação – analisou.

Com sete pontos em quatro rodadas, o Brasil caiu para a terceira colocação na tabela das eliminatórias para a Copa de 2026 e supera a Venezuela apenas nos gols marcados: 7 a 5. Em novembro, a Seleção visita a Colômbia, dia 16, em Barranquilla, e recebe a Argentina, dia 21, no Maracanã, na última partida do ano.

Autor