Técnico do Canadá detona arbitragem após derrota para a Argentina: ”Teve medo”

Pinterest LinkedIn Tumblr

Um dos países-sede da Copa do Mundo de 2026, Canadá estreou com derrota na Copa América de 2024. Na noite da última quinta-feira (20), os canadenses duelaram com a Argentina, em Atlanta, e perderam pelo placar de 2 a 0.

Os gols da partida foram anotados pelos centroavantes Julian Álvarez e Lautaro Martínez. Na noite desta sexta-feira (21), Peru x Chile disputam o segundo jogo da 1ª rodada do Grupo A, a partir das 21h (horário de Brasília).

Técnico do Canadá critica arbitragem em derrota para Argentina

Logo após a partida, Jesse Marsch, técnico da Seleção Canadense, concedeu entrevista coletiva e fez críticas à arbitragem. A grande reclamação é de um suposto pênalti não marcado aos 25 minutos do segundo tempo, que teria sido cometido por Lisandro Martínez sobre Jacob Shaffelburg.

O árbitro venezuelano Jesus Valenzuela mandou o jogo prosseguir e o árbitro de vídeo (VAR) não considerou infração no lance.

“Temos de dizer que foi falta. Depois podemos definir se foi dentro ou fora da área, mas foi 100% falta. A razão pela qual o árbitro não a assinalou foi porque tinha medo que fosse pênalti”, acusou Marsch.

+1 polêmica

Além do suposto pênalti, outro fato reclamado pelo técnico do Canadá foi a demora da Argentina para retornar do vestiário no intervalo. Os argentinos levaram quase 21 minutos para voltar ao gramado.

“Como demoraram tanto tempo, sabia que estavam vendo o vídeo e analisando como queriam jogar contra nós. Gostaria que os árbitros conseguissem gerir isso. Se nos atrasássemos cinco minutos, teríamos de pagar uma multa e haveria um grande problema. Quanto tempo é que demoraram? 20 minutos? 30? Tiveram tempo para preparar a forma como iriam jogar na segunda parte. Se soubéssemos que tínhamos mais 10 minutos, teríamos nos preparado mais”, acrescentou.

[lwptoc]

Autor