(Foto: Mailson Santana - FFC)

Implementando um estilo de jogo reativo, sem o domínio da bola contra praticamente todos os adversários, o técnico Roger Machado não se incomoda com este cenário.

Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Cuiabá, em São Januário, jogo em que também teve menos a bola do que o rival, o treinador refletiu sobre o tema.

– Primeiro que o futebol não é uma disputa de quem tem mais posse de bola. É uma disputa de quem tem a posse de bola e consegue ser mais eficiente. Eu costumo analisar algumas métricas importantes que é a posse de bola relacionada a quantas vezes eu consigo finalizar ao gol adversário ou chegar no último terço do campo empurrando o adversário para trás. Eu posso ser extremamente ofensivo tendo 40% de posse de bola e chegando 10, 15 vezes no último terço finalizando 5 ou 6 vezes com perigo do que aquele que teve 60% de posse – disse.