Há dois meses no Flu, R10 ainda busca melhor condição física

Há dois meses no Flu, R10 ainda busca melhor condição física

Ronaldinho foi titular contra o Goiás(Foto: Nelson Perez - FFC)
Ronaldinho foi titular contra o Goiás(Foto: Nelson Perez – FFC)

Exatamente neste domingo, Ronaldinho Gaúcho completa dois meses de Fluminense. Em 27 julho, o meia fazia seu primeiro treino pelo novo clube. De lá para cá, pouca coisa mudou no quesito produção em campo. Aos 35 anos, continua longe das condições físicas ideiais. O ex-zagueiro e atual comentarista de tv, Ricardo Rocha, falou sobre:

– Ele tem um problema seríssimo que, não é a questão do posicionamento, mas sim o preparo físico. Se não estiver bem fisicamente, não joga. Outros jogadores, com uma condição física melhor, atropelam ele. O Ronaldinho ainda não está 100% da sua forma física porque chegou depois no grupo, não fez uma pré-temporada e depois de contratado, pediu 15 dias à diretoria antes de começar a treinar. Então, ele está pagando pela (falta de) preparação física. Ele não consegue jogar, não consegue dar uma continuidade a jogada. O futebol de hoje é preparação física.

Ronaldinho teve 30 dias de férias, treinou numa segunda-feira e cinco dias depois estreava pelo Fluminense. O planejamento da comissão técnica e diretoria na época foi muito de críticas por parte de Assis, irmão e empresário do craque.

– Eu não acho. Tenho certeza (que a estreia foi precipitada). Não existe, no planeta, um atleta com 60 dias parado jogar só com três dias de treinamento. O Ronaldo se doou, se entregou, via a necessidade do clube e foi comentado por todos que era um momento difícil, tinha essa necessidade (de ele jogar) e se pulou a etapa para uma necessidade de momento. A preparação ideal não foi feita. O Fluminense talvez tenha uma diretoria maravilhosa, tudo para cumprir com seus atletas, têm se dedicado. Existe uma ótima relação entre atleta e clube. Mas o Ronaldo não tem direito a ter uma virose, jogar todas bem. Não entendo esse tipo de cobrança a um cara que sempre tenta dar o seu melhor. Sabíamos que a cobrança seria grande pela volta no Rio, mas cada clube é uma história nova – disse Assis, em entrevista à Rádio Brasil, em 14 de setembro.

Titular na vitória sobre o Goiás, Ronaldinho raramente tocou na bola e foi substituído no intervalo. Não é sabido se começa jogando contra o Grêmio, quarta, pelo confronto da volta da Copa do Brasil. No domingo, contra o Santos, pelo Brasileirão, as chances são maiores, já que Gustavo Scarpa e Cícero, além de Fred, estão suspensos.


Sem comentários