A queda de produção do Fluminense no returno do Campeonato Brasileiro, pelo terceiro ano consecutivo, o tira da briga por vaga na Copa Libertadores. Em 2015 e 2016 e 2017, o Tricolor fez campanha pior na segunda parte da competição do que na primeira, evitando, assim, a luta por um lugar no principal torneio da América do Sul.

Nesses três anos, o Flu tinha condições de se classificar para a Libertadores – fosse por seu desempenho ou pelo elevado número de vagas. Morreu na praia em todas elas.

A última vez que o Flu manteve uma regularidade tanto no primeiro quanto no segundo turno foi em 2014. Curiosamente, último ano do patrocínio da Unimed. Fez 61 pontos (31 + 30) e terminou na sexta posição, a oito pontos do G-4. No ano seguinte, quando a empresa de saúde rompeu o contrato e vários jogadores deixaram o clube, começou a gangorra.