Abandonado, o Maracanã ainda não tem dono. Oficialmente, a Obebrecht é a administradora do estádio, mas está na iminência de vender a concessão para a Largadère ou GL Events. Porém, há um impasse sobre quem irá pagar pelos estragos estruturas feitos pelo Comitê Rio 2016. Isso tem atrasado a negociação pelo repasse do principal estádio do futebol carioca.

A expectativa era de que os dois grupos interessados acabassem assumindo a obrigação – que era do comitê – de fazer as obras e consertos necessários para depois cobrar as responsabilidades, mesmo que seja na Justiça. Acontece que nenhum dos dois grupos topou. Muitas perguntas estão sem resposta: quanto vai custar consertar tudo o que foi destruído? O quê exatamente foi destruído pelos dirigentes olímpicos e o que foi causado pelo abandono pós evento? Quem paga essa conta?

O valor da compra, avaliado em cerca de R$ 60 milhões, pode ser menor se o vencedor aceitar arcar com os custos ainda não calculados. Se isso ocorrer, perde a Odebrecht que terá de cobrar do Estado o não cumprimento do contrato.