O Fluminense segue sua via-crúcis no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, foi à Neo Química Arena, fez jogo duro com o Corinthians, mas não teve eficiência na frente e cochilou na única vez que o adversário atacou com perigo. Resultado: 1 a 0 para os paulistas na partida válida pela 26ª rodada da competição e terceira seguida sem vitória (um empate e dois reveses). Gabriel Pereira fez o gol dos mandantes.

Em casa, o Corinthians tomou mais a iniciativa do jogo no começo, mas o Fluminense soube se fechar e buscar boas ações nos contra-ataques. Tanto que teve as melhores oportunidades de marcar na etapa inicial. Na principal delas, Caio Paulista recebeu de Yago e finalizou de direita para Cássio defender com o pé.

A equipe tricolor estava longe de encantar, mas possuía uma proposta clara e simples. Fechar-se perante à pressão do adversário e tentar sair rapidamente quando recuperava a posse de bola. Como o meio de campo recheado de volantes não chega a ser cerebral, muitas vezes a opção era na base da ligação direta com os zagueiros iniciando jogadas. Foi assim no lance perigoso de Caio e outros com Luiz Henrique e Bobadilla também assustando.

Na segunda etapa, o panorama da partida se manteve. O Fluminense, porém, não conseguia mais ameaçar tanto nos contra-ataques. Sem os laterais se apresentarem na frente, meias e atacantes mostravam também uma enorme dificuldade de fazer as opções certas nos momentos de passe e finalizações.

Se ofensivamente o Tricolor não era tão eficaz, a defesa tinha atuação sólida. Tinha… Isso porque é pedir demais que passem algum jogo sem vacilos. Quase impossível. Logo após Marcão fazer suas duas primeiras mexidas na tentativa de deixar a equipe mais forte no ataque, Gabriel Pereira recebeu cruzamento às costas de Danilo Barcelos e chapou no canto de Marcos Felipe. O Corinthians abriu o marcador logo na primeira vez em que chegou com mais perigo.

Atrás no placar, o Fluminense ainda ensaiou um abafa nos minutos finais, mas faltava de tudo para buscar o resultado. Organização, qualidade técnica, inteligência dos jogadores…

Na próxima rodada, o Flu encara o Athletico, domingo, na Arena da Baixada.

O Fluminense jogou com: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Nino, David Braz e Danilo Barcelos; André, Nonato (Martinelli, 31′ do 2°T) e Yago (Cazares, 31′ do 2ºT); Luiz Henrique (Jhon Arias, 22′ do 2ºT), Caio Paulista (Abel Hernández, 37′ do 2ºT) e Bobadilla (John Kennedy, 22′ do 2ºT).