João Havelange renuncia posto de presidente honorário da Fifa

João Havelange renuncia posto de presidente honorário da Fifa

João Havelange foi considerado culpado por caso de recebimento de propinas

Depois de ter seu nome ligado a um escândalo de corrupção no caso ISL dentro da Fifa, João Havelange renunciou ao posto de presidente honorário da instituição que comanda o futebol no mundo.

Havelange, que também é presidente de honra do Fluminense, havia renunciado no dia 18 de abril, mas a decisão foi tornada pública apenas nesta terça-feira por Hans-Joachim Eckert, presidente do Comitê de Ética.

João Havelange, assim como o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira e o recém-aposentado Nicolás Leoz, que renunciou à presidência da Conmebol, porém, também foram culpados pelo recebimento de propinas entre 1992 e 2000.

A conduta deles, no entanto, não poderá ser punida, pois o Comitê de Ética da entidade foi criado em 2004, quatro anos após os últimos resquícios do recebimento de propinas. Além disso, na época, nem Havelange nem Teixeira tinham posições oficiais na Fifa.