ABCD faz estudo junto à CBF com campeonatos, clubes e número de atletas espalhados pelos estados brasileiros

Os jogadores de futebol do Brasil passarão a integrar ainda neste ano o grupo de atletas de alto rendimento sujeitos à realização de exames antidoping surpresa. O esporte era um dos poucos a não integrar, até o momento, a lista com mais de 200 desportistas da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). A iniciativa faz parte de acordo recente da entidade com o Ministério do Esporte e a CBF.

Os atletas selecionados precisarão manter sua localização atualizada a cada 90 dias, indicando diariamente um período de 60 minutos para uma eventual realização de teste antidoping. A ABCD ainda não tem um número de jogadores para a sua lista de testes surpresa. O órgão faz, junto à CBF, um levantamento da modalidade no país, com número de praticantes, clubes e torneios por estados que servirão de base para o direcionamento dos exames.

Se os profissionais serão alvo dos testes surpresa, as categorias de base passarão por trabalho de educação e prevenção ao doping.