(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Em sua coluna no portal UOL Esporte, Menon destacou o trabalho de Roger Machado à frente do comando técnico do Fluminense. Segundo o jornalista, o time de guerreiros pode ir longe em todas as competições que está disputando na atual temporada. Confira o texto na íntegra:

“Roger vive seu melhor momento e pode levar o Fluminense bem longe”

Roger surgiu no futebol brasileiro como uma possibilidade de novas idéias. Grêmio, Palmeiras e Bahia eram times bem organizados e com proposta de comandar o jogo sem depender da postura alheia.

Faltava, porém, algo que ocasionou sua saída: a falta de conquistas. E a causa parecia clara: os seus times não sabiam definir o jogo. Como se fossem boxeadores bailarinos, com bons golpes e que terminavam nocauteado.

O Fluminense de Roger é diferente. Ganha do Cuiabá um jogo morno, sem bom futebol, mas ganha. Sem dar oportunidades. Sem sustos.

Tem o controle do jogo, mas também sabe competir. Lutar pela bola. Pressionar e sem ter vergonha do contra-ataque. A vitória sobre o River Plate foi o maior exemplo.

Um Fluminense guerreiro e com bom futebol. Pode ir longe em todos os campeonatos. O Bragantino já sentiu sua força na Copa do Brasil.

Se Roger está bem, se Roger está melhorando, o futebol brasileiro – tão pobre de ideias – agradece.