Pedro Abad diz que Fluminense se prepara para estar firme em licitação (Foto: Nelson Perez - FFC)

Se a final da Taça Guanabara quase foi disputada com portões fechados, Pedro Abad e Eduardo Bandeira de Mello aproveitam a ocasião para reforçar o pedido de paz nos estádios. Em entrevista coletiva na manhã deste sábado no Salão Nobre das Laranjeiras, os presidentes de Fluminense e Flamengo entendem que a decisão pode ser um marco para nenhuma torcida mais ser impedida de entrar no estádio, desde que se comportem bem.

– Um leão de cada vez. Se amanhã houver um exemplo de comportamento, sem violência e sem destruição do patrimônio público, o argumento para termos as duas torcidas cresce. Cabe aos torcedores o papel principal. Eles têm de mostrar que isso pode se perpetuar – opinou Pedro Abad.

Eduardo Bandeira de Mello ampliou e fez um elogio ao mandatário tricolor, que mesmo mandante e com os torcedores do Fluminense garantidos no Engenhão, lutou para as duas torcidas terem a chance de comparecer à final.

– Temos de manter a ampliar a campanha pela paz nos estádios. Nós merecemos a torcida mista. Quero agradecer a postura do Fluminense, do presidente Abad. Ele foi firme, teve coerência ímpar. Ele poderia ter tido uma decisão após ter vencido o sorteio do mando, mas esteve ao nosso lado. O Flamengo fez o mesmo contra o Vasco, pois o mando era nosso. O presidente Eurico está conosco. A campanha da paz vai continuar. Conto com o Fluminense, o Vasco já se manifestou também. Todos devem se engajar – finalizou.