Lopes admite prejuízo ao Carioca sem Maracanã e ataca o consórcio

Lopes admite prejuízo ao Carioca sem Maracanã e ataca o consórcio

Maracanã, assim como o Engenhão, está entregue à organização da Olimpíada
Maracanã, assim como o Engenhão, está entregue à organização da Olimpíada (Foto: Bruno Haddad – FFC)

Presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes confessa o prejuízo ao Campeonato Carioca de 2016 a ausência do Maracanã e do Engenhão, por estarem entregues à organização da Olimpíada. Porém, o mandatário da Ferj não perdeu a oportunidade de atacar o consórcio que gere o estádio mais tradicional do estado.

– Fazer um Estadual sem os dois principais estádios do estado é uma situação bastante ruim para o futebol. Não temos estádios com a modernidade e capacidade que esses dois têm. Mas gostaria de ressaltar que uma das piores coisas que aconteceu foi esse Consórcio Maracanã. Tínhamos um equipamento que atendia muito bem aos anseios da população. De repente ficamos quatro anos sem o estádio, abriu ano passado e agora sem nenhuma satisfação a ninguém, inclusive àqueles que têm contrato, parece, dispensou todo mundo e resolveu fechar para o futebol. Extremamente caro, elitista, causando problemas aos clubes que faziam uso e ignorando a necessidade para o futebol, o Consórcio resolveu abandonar o estádio, confirmando aquilo que dissemos lá atrás: o Maracanã se tornou elitista, não está preocupado com o futebol – disse.


Sem comentários