Mais de 62% das expulsões de Fred foram com o vermelho direto

Mais de 62% das expulsões de Fred foram com o vermelho direto

1Fred é um dos, senão o maior ídolo contemporâneo do Fluminense, acostumador a bater recordes de gols e referência para elenco e torcida. Mas não tem conseguido se controlar quando provocado. A expulsão na partida contra o Atlético-PR, pela Primeira Liga, foi a oitava do artilheiro. Do total, cinco (ou 62,5%) foram com o cartão vermelho direto.

Todas estas ou tiveram como causa reclamação com a arbitragem ou desentendimento com adversários. Desde 2009 no clube, o camisa 9 só não foi expulso em 2010 e 2011. Apenas no ano em que chegou às Laranjeiras teve de sair de campo em três ocasiões.

A nível de comparação, o zagueiro Gum, com mais de 300 jogos pelo Tricolor, foi expulso cinco vezes. Fred é o quinto atleta com mais cartões vermelhos da história do Flu. Relembre todas as expulsões:

 

2009

Brasileirão, 8 de julho de 2009. O Fluminense perdia ao Corinthians por 3 a 2, em São Paulo. Tentava reação. Fred cai em disputa com Chicão. Reclama de Heber Roberto Lopes, com xingamento, e é expulso de forma direta. O Timão venceria por 4 a 2.

 

2009

Brasileirão, 15 de julho de 2009. Fred e Magrão trocam empurrões e tentativas de socos no Beira-Rio. São expulsos na hora, vermelho direto. No momento do lance, o Internacional vencia por 1 a 0. O placar final, ao time gaúcho, seria de 4 a 2.

 

2009

Copa Sul-Americana, 3 de dezembro de 2009. Ao mesmo tempo em que fazia campanha para se livrar do rebaixamento no Brasileirão, o Flu tentava ser campeão continental. Precisava tirar a vantagem de 5 a 1 no Equador. Fazia 3 a 0 na LDU no segundo jogo da final, no Maracanã. Até Fred se irritar com marcação do árbitro Carlos Amarilla. Tentou dar uma cabeçada nele. Vermelho direto. O título ficou no sonho.

 

2012

Carioca, 12 de fevereiro de 2012. Fred levou amarelo por reclamar ao árbitro. Depois, ao cometer falta em Thiago Feltri, levou o segundo amarelo. E o vermelho. Tricolor perdeu por 2 a 1, no Engenhão, pela Taça Guanabara.

 

2013

Brasileirão, 21 de julho de 2013. Irritado por ter sido atingido por Jomar, Fred deu o troco. Acertou uma cotovelada no rosto do zagueiro do Vasco, que venceria a partida por 3 a 1, no Maracanã. Vermelho direto aplicado por Marcelo de Lima Henrique.

 

2014

Brasileirão, 18 de maio de 2014. Às vésperas de se apresentar à Seleção para a disputa da Copa, Fred foi com o Flu a Porto Alegre encarar o Grêmio. Jogo estava 0 a 0. O capitão, em escanteio ofensivo, trocou empurrões com Pará. Amarelo aos dois. Alan Ruiz se aproximou do jogador tricolor. Que levou a mão ao pescoço do adversário. Segundo amarelo e consequentemente o vermelho. O time gaúcho venceria por 1 a 0.

 

2015

Carioca, 5 de abril de 2015. No Maracanã, no clássico contra o Flamengo, Fred levou amarelo inicialmente por uma falta. Depois, em disputa com Anderson Pico, o centroavante caiu, por ter sofido falta, e colocou a mão na bola. Segundo amarelo e o posterior vermelho. Lance injusto. O Rubro-Negro venceria por 3 a 0, e a partida ficaria marcada pela frase de Fred: “O Carioca tem de acabar”.

 

2016

Primeira Liga, 27 de janeiro de 2016. Em Volta Redonda, na estreia da competição, aos sete minutos do segundo tempo, com o placar sem gols, Fred se desentendeu com Léo. Deu um soco no adversário. Vermelho direto.

 


Sem comentários