Maracanã: cativas são excluídas dos grandes eventos

Maracanã: cativas são excluídas dos grandes eventos

Proprietários ficarão sem direito nas Copa das Confederações e do Mundo, Olimpíada e Paralimpíada
Proprietários ficarão sem direito nas Copa das Confederações e do Mundo, Olimpíada e Paralimpíada

Os proprietários de cadeiras cativas e/ou perpétuas no Maracanã não terão privilégios nos grandes eventos a serem realizados no Brasil: neles incluem-se a Copa das Confederações, a Copa do Mundo, a Olimpíada e a Paralimpíada. O Governo do Estado do Rio de Janeiro, através do secretário de estado da Casa Civil, Régis Fitchner, afirmou que o estádio estará entregue à Fifa no período como forma de justificar tal medida.

– Nos eventos da Fifa, o estádio não pertence ao Governo do Estado. Será entregue inteiramente à Fifa, é um comprometimento do país. Os titulares não terão direito a utilizar as cadeiras neste período, justamente porque o Maracanã será entregue. Temos uma lei estadual editada, que assim dispõe. Não pretendemos reparar. O sujeito que comprou em 1950 não tem o direito de utilizar na Copa do Mundo, por ser um evento extraordinário – disse.

Vale lembrar que há seis anos ocorreu o mesmo problema durante o Pan-Americano. Após ações judiciais, os proprietários das cadeiras cativas e perpétuas conseguiram garantir o direito de acompanhar as competições.

– Não podemos comparar um Pan-Americano com uma Copa do Mundo ou das Confederações. São eventos completamente diferentes, tanto na valorização quanto na entidade que realiza. Estamos falando de Odepa e Fifa. Uma concordou liberar, até porque a procura não era tão grande assim. Já em uma Copa, a procura é muito grande. Não acredito que a Fifa vá disponibilizar. Além disso, há uma lei que determina isso, que seja entregue sem o uso das cadeiras. Se entrarem com a ação, vamos discutir no poder judiciário – afirmou Fitchner.