Maracanã: Consórcio de Eike oferece mais do que concorrente

Maracanã: Consórcio de Eike oferece mais do que concorrente

 

Fluminense deve voltar a jogar no “Maior do Mundo”

O Consórcio Maracanã SA saiu na frente pela administração do tradicional estádio. O grupo de empresas formada pela IMX, de Eike Batista, Odebrecth e AEG ofereceu R$ 5,5 milhões anuais, contra R$ 4,7 milhões do Consórcio Complexo Esportivo e Cultural do Rio de Janeiro, outro concorrente.

O investimento total da Maracanã SA, portanto, seria de R$ 181,5 milhões contra R$ 155,1 milhões das empresas OAS, Stadion Amsterdan NV e Lagardère Unlimited, que compõe o Consórcio Complexo Esportivo e Cultural do Rio de Janeiro.

De acordo com o jornal “Extra”, Fluminense e Flamengo já firmaram acordo com a Maracanã SA e mandarão todos os seus jogos no estádio por 35 anos.