(Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense perdeu por 2 a 1, de virada, para o Atlético-MG, domingo, no Mineirão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na partida, Marcão formou o meio de campo tricolor com Wellington, André e Yago. Após o duelo, o técnico avaliou a formação.

– A gente estava controlando o jogo, independentemente do jogador da posição. Wellington controlou, mais uma vez, muito bem a linha defensiva, deu segurança para os nossos homens da frente. André estava muito bem naquele setor, muito bem no jogo. O Yago da mesma forma. A gente formou um tripé. Independentemente de nome, de pessoa, aqueles que estão jogando estão produzindo bastante, estão nos ajudando. Nossa equipe está muito equilibrada. E não é pelo fato da gente ter três volantes que a gente deixa de ser ofensivo, deixa de atacar, de buscar as transições – disse.

Frente ao líder do Brasileirão, o Fluminense chegou a sair na frente, com Manoel. O rival virou com dois gols de Hulk. Um de pênalti e outro de falta. O primeiro surgiu após absurda intervenção do VAR e o árbitro Marielson Alves Silva marcando a inexistente penalidade.