(Foto: Mailson Santana - FFC)

Derrotado por 1 a 0 do Ceará mesmo com um homem a mais desde os 28 minutos do primeiro tempo, Marcão fez uma crítica ao árbitro Raphael Claus. Na visão do técnico do Fluminense, o homem do apito deixou a desejar na questão do acréscimo, permitindo o antijogo adversário. Por outro lado, afirma que isso não é desculpa pelo resultado adverso no Castelão, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro

– Uma situação importante do jogo, não é uma desculpa. A gente teve 104 minutos de jogo e 42 minutos de bola rolando. A gente precisava fazer o jogo acelerar. Não é desculpa, mas é difícil trabalhar na situação que o jogo para toda hora. Ele deu oito (de acréscimo), mas deveria ter dado 12. Estou falando para todas equipes, não só porque hoje foi contra. Se minha equipe fizer também, tem que ser punida. Foi um absurdo 104 minutos de jogo e 42 minutos de bola. É muito pouco – disse.

O Fluminense segue com 39 pontos e na oitava posição do Brasileiro. A equipe volta a campo no próximo sábado, diante do Sport, no Maracanã.