(Foto: Mailson Santana - FFC)

O Fluminense ficou num empate amargo de 2 a 2 com o Cuiabá, nesta segunda-feira, na Arena Pantanal, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de abrir 2 a 2, o Tricolor viu o adversário reagir. Após a partida, Marcão comentou o fato de ter optado primeiro pelas entradas de Lucca e Cazares para, posteriormente, dar chances a Jhon Arias e John Kennedy.

Com o crescimento do adversário na segunda etapa, o técnico tricolor afirmou ter procurado opções para manter o controle.

– Optamos por homens de dentro, até para tirar um pouco da correria do jogo, conhecemos o adversário, que estava controlando um pouco o jogo. Por isso optamos por colocar um 10, um cara de dentro, um cara que fizesse isso. O Cazares empurrou pro campo dele. O Lucca entrou pelo lateral-direito, o João Lucas, com muita força e imposição pelo lado. O Lucca faz bem isso, tentar evitar a subida. Depois colocamos o Jhon Arias para controlar e termos mais posse, e o John para fazer os movimentos que gosta de profundidade – disse.

Muito do tropeço tricolor na noite desta segunda se explica em lances capitais. Vencendo por 2 a 0, cedeu o primeiro gol ao adversário logo depois de marcar o segundo num pênalti em entrada atabalhoada de Samuel Xavier. Com a partida em 2 a 1, viu o árbitro anular, com auxílio do VAR, gol legal de Nonato assinalando interferência de Caio Paulista que estava caído impedido na pequena área.