Marcos defende o “pupilo” Diego Cavalieri

Marcos defende o “pupilo” Diego Cavalieri

Marcos admite que não sabia jogar bem com os pés
Marcos admite que não sabia jogar bem com os pés

Diego Cavalieri se viu numa situação complicada no último sábado. Após os dez jogadores de linha baterem pênaltis na decisão da semifinal do Carioca contra o Botafogo, ficou obrigado a também cobrar e isolou. O Fluminense acabou eliminado Companheiro nos tempos de Palmeiras, Marcos fez uma defesa ao seu “pupilo”. O ex-goleiro lembra que a obrigação em sua posição é de defender. Ele mesmo não se sentia seguro com os pés.

– Eu lembro de um jogo contra o Sport Recife pela Libertadores. O técnico era o Vanderlei (Luxemburgo) e ele chegou para mim: “Marcos, será que não dá para você bater um pênalti? Estamos com poucos cobradores”. Eu respondi: “Vanderlei de Deus, se você me pedir para bater eu não consigo pegar nenhum só pensando nisso”. Goleiro tem de se preocupar em defender. Muitos têm qualidade com os pés. Não era o meu forte – afirmou.


Sem comentários