Mário Bittencourt contra-ataca: “Fla é que deveria se preocupar”

Mário Bittencourt contra-ataca: “Fla é que deveria se preocupar”

mb2Em resposta à acusação do Flamengo, sugerindo que existe uma relação muito próxima do Fluminense com a CBF nas polêmicas recentes, Mário Bittencourt foi firme. O advogado do Tricolor ainda ironiza e fala em muita coincidências que culminaram com a permanência do arquirrival na Série A do Campeonato Brasileiro. Confira abaixo a resposta na íntegra de Bittencourt:

“O documento citado e alardeado pelo Flamengo foi juntado por nós mesmos em nossa defesa, justamente para comprovar a data em que tomamos conhecimento do recurso apresentado por eles no CAS. Tomamos conhecimento pela imprensa de que o Flamengo estaria recorrendo ao CAS. Como sempre, de forma diligente, e no âmbito da Justiça Desportiva, consultamos a CBF sobre a existência real do referido recurso. Ao sermos informados que o recurso havia sido interposto, requisitamos o envio das razões para que pudéssemos ter ciência e entrar com nosso pedido de terceiro interessado. As razões então foram enviadas pelo Diretor Jurídico da CBF para o meu e-mail e para o e-mail do Daniel Cravo que é nosso advogado especialista no CAS e que reside no Rio Grande do Sul.

“Aliás, este é o procedimento convencional, tendo em vista que até mesmo os recursos e as razões de terceiro interessado ao CAS devem ser enviadas por fax ou e-mail, ou seja, algo comum na Justiça Desportiva que talvez os novos advogados do Flamengo não conheçam bem em razão do pouco tempo na área.

O Flamengo deveria estar mais preocupado com as matérias jornalísticas que anexamos ao processo no CAS, comprovando a troca de e-mails interna deles onde admitem que escalaram o André Santos de forma irregular e foram salvos pelo erro da Portuguesa e mais, deviam estar preocupados com a juntada dos processos ajuizados na Justiça Comum onde comprovamos textualmente que os advogados envolvidos no ajuizamento da ações (como patronos ou torcedores) possuem relação direta ou indireta com o Flamengo. Um deles (autor de uma das ações), aliás, é sócio do escritório do Vice Presidente Jurídico do clube que agora assina o Recurso no CAS.

Com relação à Portuguesa, só ela pode dizer, até mesmo porque, pelo que acredito não estava interessada neste ambiente de discussão, já que buscou a Justiça Comum ao invés de permanecer no âmbito desportivo. Perderam o prazo pra ir ao CAS e não teriam, portanto, qualquer interesse no processo, até mesmo porque o Flamengo terminou na frente deles após as duas escalações irregulares e qualquer decisão diferente agora não alteraria a posição da Portuguesa.”

Por fim, depois de mais de 15 anos de atuação na Justiça Desportiva, também permaneço atônito com a escalação de dois jogadores suspensos pelo Tribunal na mesma rodada, um no sábado e no outro no domingo, mas são raríssimas coincidências que acontecem. Não é verdade?”


Sem comentários