Bittencourt critica práticas e não vê chance de diálogo com a Ferj

Bittencourt critica práticas e não vê chance de diálogo com a Ferj

Mário Bittencourt diz que não há polêmica sobre lado de torcida com o Vasco (Foto: Paulo Brito - NETFLU)
Mário Bittencourt diz que não há polêmica sobre lado de torcida com o Vasco (Foto: Paulo Brito – NETFLU)

A briga que coloca Fluminense e Flamengo de um lado e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) do outro não deve terminar tão cedo. Na visão de Mário Bittencourt, há poucas chances de diálogo com a entidade em virtude de suas práticas. O vice de futebol tricolor cita a polêmica do lado das torcidas no Maracanã com o Vasco, o mesmo peso de votos entre clubes grandes e pequenos e mudanças de regras para prejudicar unicamente o Fluminense.

– Os clubes não se eximem da responsabilidade. Flamengo e Fluminense tomaram uma posição porque entendem que as coisas que acontecem no futebol do Rio causam atraso a ele. Queremos um futebol diferente, moderno, de planejamento. E é extremamente difícil trabalhar com os métodos da Federação. A questão do lado, por exemplo, falam em polêmica. Não tem polêmica nenhuma, é zero. O Consórcio precisava de dois clubes para administrar. Vasco e Botafogo não quiseram. Ponto. Nunca quiseram. Flamengo e Fluminense quiseram o Maracanã e o Fluminense não ficou do lado direito para prejudicar, sacanear o Vasco, mas por uma questão comercial, pois divide o estádio com os dois. Aí você vai no arbitral da Federação, eles repetem regulamento do ano inteiro, trocam o artigo dizendo que vão decidir o lado da torcida e quer que o Fluminense concorde. Infelizmente, a regra é que meu voto tem o mesmo valor de um clube da Série B. Daí votei sozinho de um artigo que é só contra mim. Daí você desiste. Vou fazer o que lá? Eu acho que tem solução a partir do momento que quem dirige o futebol carioca entenda que não é dono do futebol carioca. As pessoas se esquecem que a Federação foi fundada pelos clubes. Ela é um órgão de representação da vontade de seus clubes fundadores. Em qualquer lugar fora do Brasil a federação é uma sala, com uma pessoa para registrar contrato e fazer reunião. A Federação não é uma entidade, como um clube de futebol. Futebol carioca não existe sem Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo – disse.


Sem comentários