(Foto: Nelson Perez - FFC)

Em seu Instagram, o advogado e possível candidato à presidência do Fluminense no próximo pleito, Mário Bittencourt, fez uma análise jurídica da acusação feita ao meia Paulo Henrique Ganso, que será julgado nesta segunda após a expulsão no Fla-Flu da semifinal da Taça Rio. Para ele, o atleta não merece receber qualquer tipo de punição e, para corroborar sua opinião, o dirigente lembrou de um caso envolvendo o volante Bruno Silva, ainda na época do Botafogo, o qual julga semelhante. Clique aqui para ler.

Confira a postagem de Bittencourt:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Hoje Paulo Henrique Ganso será julgado pelo TJD/RJ. A denúncia prevê punição por jogos e também por dias. Ocorrendo punição por dias, ele ficará de fora também dos jogos em competições nacionais, o que seria um absurdo. Analisando como especialista da área, afirmo que a denúncia foi exagerada e prejudicial ao jogador. Em caso análogo, em 2017, Bruno Silva, na época atleta do Botafogo, foi apenado com 3 partidas sem qualquer reprimenda por prazo, que como relatado acima, priva o punido de atuar em qualquer competição. Que nosso Departamento Jurídico e o clube estejam atentos e utilizem como jurisprudência o caso aqui citado. Segue o link na bio 🖥 para leitura. Ficar sem nosso principal jogador na copa do Brasil e/ou no campeonato brasileiro seria um absurdo sem fim, já que a atitude dele no campo não merece qualquer punição por dias. Na minha opinião nem por jogos. @phganso foi vítima naquele jogo da péssima e confusa arbitragem de Marcelo de Lima Henrique. Nada mais do que isso. Que os auditores do Tribunal sejam justos e cumpram o que diz o CBJD. 📸: Lucas Merçon /@fluminensefc

Uma publicação compartilhada por Mario Bittencourt (@mbittenfluoficial) em