Mário acredita que em janeiro as propostas não serão tão altas quanto as possíveis no meio do ano (Foto: Lucas Merçon - FFC)

Com jovens valores no grupo, Mário Bittencourt acredita que o Fluminense manterá a maior parte de sua equipe em 2022. O presidente tricolor destaca o mercado pouco aquecido com os clubes europeus investindo menos.

Na projeção do mandatário, as propostas que possam chegar no início da temporada não têm o mesmo potencial da janela do meio do ano.

– A tendência é a gente manter a maioria da espinha. O mercado está muito parado, tanto que o Brasil não fez venda na janela de meio de ano e não há nenhuma movimentação ainda por causa da pandemia. Outro complicador é que a Europa está sem dinheiro, e a gente precisando de dinheiro. Acho que vai ser complicado esse final de ano. E no Brasil, a janela de janeiro é ruim porque eles pagam menos, pois estão em meio de temporada. Mas não teve nenhuma no meio do ano, não recebemos nenhuma proposta. A expectativa é que propostas cheguem em janeiro, mas abaixo do que chegariam, até por ser a janela de janeiro – comentou.