(Foto: Mailson Santana - FFC)

Em entrevista ao portal GE, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, atualizou sobre o imbróglio judicial envolvendo o Tricolor e o meia-atacante Miguel, que tenta a rescisão unilateral de seu contrato com o clube nos tribunais. O mandatário tricolor revelou que o jovem já teve seu pedido de liminar negado duas vezes e que o notificou para volte a treinar, pois Miguel segue sendo atleta do clube.

– Ele entrou com uma reclamação trabalhista pedindo a rescisão indireta do contrato de trabalho. Pediu uma liminar que foi negada, depois pediu uma reconsideração que foi negada novamente, então ele já perdeu duas vezes. Uma das alegações dele é de que não recebeu reajuste salarial, que estava previsto, e ele recebeu sim. Isso está lá no processo. Eu lamento que tenha chegado a esse nível, mas foi uma escolha e decisão do jogador e da família do jogador. A gente tem 270 jogadores em Xerém, temos dezenas de jogadores formados na casa jogando no time profissional e todos eles estão com contratos renovados, quiseram permanecer no clube, independentemente de estarem jogando ou não – disse Mário, complementando em seguida:

– Foi uma decisão unilateral do jogador. A gente já notificou três vezes para retornar ao trabalho, ele não retornou ainda. Já recebeu notificações oficiais do clube como determina a legislação trabalhista. O departamento jurídico já o notificou três vezes, e ele até agora não retornou. Estamos avaliando quais medidas tomar de agora em diante pelo não comparecimento dele – disse.