(Foto: Lucas Merçon - FFC)

O Fluminense perdeu alguns jogadores importantes em imbróglios que ficaram conhecidos no país como no caso do volante Dodi e do atacante Marcos Paulo.

Em entrevista ao programa “Seleção Sportv”, o presidente Mário Bittencourt foi questionado sobre essa situação e refletiu:

– A gente renovou recentemente com 25 ou 26 atletas. A renovação depende sempre dos dois lados. Esses contratos que você referiu foram celebrados na gestão anterior, e não é uma crítica, porque a legislação é cruel. O caso do Dodi é diferente. Ele não era um atleta do Fluminense. Também já estava aqui quando eu cheguei, mas foi opção do atleta não continuar. Por que de 40 atletas, 35 querem renovar e os outros cinco não? É uma pergunta que deve ser feita pra eles. O Luiz Henrique, por exemplo, renovou conosco. Tem que perguntar para o staff deles, para os atletas que não quiseram ficar ou levar os projetos adiantes. A gente vem conseguindo êxito em renovar os contratos de atletas promissores. No nosso time sub-23 temos diversos atletas da base. Vamos torcer para que a gente só dispute quatro, mas se a gente sair na fase de grupos da libertadores, disputaremos cinco, por conta da Sul-Americana. Não temos condição de contratar, por isso contamos com a base – disse.