Mayada, segundo agente, foi contrariado para o River e após pressão do Danubio
Mayada, segundo agente, foi contrariado para o River e após pressão do Danubio

Empresário de Camilo Mayada, Hamilton Deferrari, ficou muito insatisfeito com a postura do Danubio, do Uruguai, de negociá-lo com o River Plate, da Argentina, mesmo depois de deixar tudo acertado com o Fluminense. De acordo com o agente, a vontade do apoiador era acertar com o clube das Laranjeiras e ele, inclusive, já procurava uma casa para o meia na Barra da Tijuca.

Deferrari vai além e garante que Mayada foi contrariado pelo River e após pressão feita pelo Danubio, que colocou a questão financeira como prioridade para dar o balão no Fluminense.

– O Mayada estava louco para jogar no Fluminense. Ele chegou a abrir mão de 50% do valor que tinha para receber do Danubio para vir pro Fluminense. Nós já estavámos vendo casa para ele na Barra. Ele foi para o River contra a vontade. Os dirigentes uruguaios o pressionaram e ele, por medo de não ter chances na seleção principal, já que quer participar da Copa América agora – disse.

Mayada foi para o River Plate numa negociação que custou US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 3,9 milhões). O Fluminense havia oferecido US$ 500 mil a menos.

 


Sem comentários