Crime ocorreu em 2015 (Foto: Divulgação)

Participante de uma torcida organizada do Fluminense, Francisco Felipe do Nascimento Rocha, mais conhecido como “He-Man”, foi condenado a 51 anos de prisão por matar um torcedor do Vasco em 2015. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ_ comprovou que “He-Man” espancou até a morte Felipe Souza Moreira, de 24 anos, com um pedaço de pau.

O Tribunal do Júri condenou He-Man por homicídio duplamente qualificado e tentativa de homicídio qualificada. O crime aconteceu na estação de trem de Mesquita horas antes de um jogo entre Fluminense e Vasco, em 2015. Mais dois torcedores vascaínos também foram feridos durante a confusão.

Responsável pela acusação no Tribunal do Júri, o promotor de Justiça Sandro Fernandes Machado destacou que a dura condenação obtida deve servir de exemplo para banir a violência praticada por grupos de marginais que acaba afastando dos estádios os verdadeiros torcedores.

Segundo o MP-RJ, Francisco Felipe do Nascimento Rocha ainda foi caraterizado pelo júri na sentença, baseado nas testemunhas e nas provas, como uma pessoa “violenta, perversa, de maldade excessiva, desprovido de qualquer respeito pelo próximo ou piedade, avizinhando-se a um selvagem”.