Vice de projetos especiais têm ajudado o Flu há algum tempo

Vice de projetos especiais têm ajudado o Flu há algum tempo

Foto: Nelson Perez
Foto: Nelson Perez

Pedro Antônio Ribeiro da Silva foi empossado vice-presidente de projetos especiais há pouco tempo. Através dele,o  Fluminense deposita as esperanças de que seu centro de treinamento, orçado em R$ 45 milhões, saia do papel. No que depender de Ribeiro da Silva, tricolor fanático, as chances são boas.

O novo vice-presidente do clube tem ajudado o clube há um bom tempo. Dono do Banana Golf, não aceitou vendê-lo ao Fluminense, quando ouviu do presidente Peter Siemsen, que não tinha como pagá-lo, mas aceitou ajudar.

– Eu vi que o trabalho dele era sério, que o clube estava tentando fazer as coisas corretamente. Passamos a assistir aos jogos juntos – disse.

Depois disso, as viagens ao lado do gestor tricolor para acompanhar o Fluminense se tornaram mais comuns. Detentor de uma empresa de táxi aéreo, com dois aviões que, somados, valem cerca de R$ 12 milhões, Pedro Antônio já deu carona para o presidente em jogos fora do Rio.

Da proximidade, surgiu de novo o assunto centro de treinamento, em 2013. Empresário experiente, dono de contatos com pessoas tão bem sucedidas quanto ele, o homem, matemático e analista de sistemas de formação, chamou para si o desafio de materializar o CT. Antes, porém, viu outra necessidade, mais urgente, saltar aos olhos nas Laranjeiras:

– Perguntei ao Peter se ele me dava carta branca para cuidar do gramado. Eu entrei em contato com o presidente da Greenleaf (empresa responsável pelo gramado dos estádios da Copa do Mundo), que é meu amigo há dez anos. Em 20 dias, restauramos tudo. Hoje ele está com 80% da qualidade máxima – contou.

Pedro Antônio, lá atrás, também já auxiliara o Flu. Em 2002, o milionário financiou a realização do amistoso entre Fluminense e Toluca, no centenário tricolor.

– É muito mais difícil trabalhar com o dinheiro do Fluminense do que com o meu. Com o do clube, não posso errar. Adiei as férias em três anos, mas quando você se oferece como voluntário para fazer algo, tem de ir até o fim. Após o CT ficar pronto, ficarei à beira do campo na cadeira de balanço, descansando – brincou.


Sem comentários