(Foto: Lucas Merçon - FFC)

A vitória por 3 a 1 do Fluminense sobre o Ceará, no Castelão, nessa última segunda-feira, manteve o sonho do Tricolor de alcançar o G4 do Brasileirão faltando duas rodadas para o fim do torneio. A missão, porém, é difícil, já que o clube das Laranjeiras não depende só dele e terá que torcer por tropeços dos rivais diretos São Paulo e Atlético-MG, além de vencer os seus jogos.

Difícil, é, mas não impossível. Essa palavra caiu lá atrás, em 2009. Dois pontos atrás dos concorrentes pelo G4, o Tricolor precisa fazer a sua parte nos jogos que restam e dar aquela boa e velha “secada”. Confira abaixo as tabelas de Fluminense, São Paulo e Atlético-MG. Dá para alcançar a tão sonhada vaga direta na fase de grupos da Libertadores?

Tabela do Flu: Santos, fora, e Fortaleza, em casa
Tabela do São Paulo: Palmeiras, em casa (jogo atrasado), Botafogo, fora, e Flamengo, em casa
Tabela do Atlético-MG: Sport, fora, e Palmeiras, em casa

SÃO PAULO

Nesta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, o São Paulo disputa o jogo atrasado com o Palmeiras, no Morumbi. Para o Fluminense, é imprescindível que o Tricolor paulista perca o jogo ou, na pior das hipóteses, empate. Uma vitória praticamente impossibilita que o Time de Guerreiros consiga ultrapassá-lo, já que aumenta a distância para cinco pontos, restando seis a serem disputados.

Nas rodadas finais, o São Paulo terá um jogo considerado “fácil” e outro difícil. Na 37ª, pega o Botafogo fora de casa, que já está rebaixado e não tem oferecido resistência a nenhum de seus adversários. Já na última, encara o Flamengo, possivelmente lutando pelo título, em casa. Se, por exemplo, perder para Palmeiras, vencer o Bota e empatar com o Fla, três resultados possíveis, fecha a competição com 66 pontos.

Isso faria com que o Flu precisasse vencer seus dois jogos (contra Santos e Fortaleza) para fechar com a mesma pontuação. No entanto, superaria o rival no número de vitórias (19 a 18), assumindo a quarta posição e terminando no G4.

ATLÉTICO-MG

O Galo enfrenta na 37ª rodada o Sport, na Ilha do Retiro, e encerra a competição com o Palmeiras em casa. A partida contra os pernambucanos é a melhor oportunidade para que o clube mineiro perca pontos. Explica-se: O Palmeiras disputará o jogo de ida da final da Copa do Brasil no dia 28 de fevereiro, apenas três dias depois da partida contra o Galo. Muito provavelmente, os paulistas entrarão com uma equipe toda reserva, o que facilitará para o time da casa.

O Sport, por outro lado, ainda tem uma chance mínima de ser rebaixado, mas luta por classificação para a Sul-Americana. Como a campanha do Atlético-MG fora de casa tem sido ruim, é plausível imaginar uma vitória do Leão da Ilha. O Galo não vence longe de BH desde a 25ª rodada, quando bateu o Athletico-PR por 1 a 0, na Arena da Baixada. De lá para cá, foram seis jogos fora, com três empates e três derrotas.

Se o Atlético-MG perder do Sport e vencer o Palmeiras, por exemplo, termina o torneio com 65. Resta ao Flu vencer seus dois jogos para fechar o Brasileirão com 66 e na frente do Galo.

A ESPERANÇA É “VERDE”

Lembrando que, mesmo na quinta colocação, posição em que está hoje, o Fluminense tem chances de conseguir uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores. Basta que o Palmeiras seja campeão da Copa do Brasil em cima do Grêmio. E isso independe, por exemplo, de o Flu terminar em quinto. Se for sexto, com o Palmeiras em quinto, também garante essa vaga direta. O Flu só não pode ser ultrapassado pelo Grêmio, que hoje está quatro pontos atrás.